O sapinho corajoso

Era uma vez uma aldeia de sapinhos localizada em um vale rodeado por altas montanhas. Nenhum deles sabia o que havia por trás daqueles montes. Decididos a descobrir o desconhecido, um grupo de sapinhos resolveu tentar uma escalada até o alto da montanha.

Uma multidão de sapinhos se posicionou confortavelmente em pântanos ao pé da montanha para assistir aqueles valentes desbravadores.

Os expectadores, observando os obstáculos e as condições físicas dos sapinhos, estavam certos de que eles não conseguiram realizar aquele feito. Uns sentiam pena, outros, em suas acomodações debatiam sobre os métodos empregados pelos sapinhos e apresentavam teorias sobre técnicas profissionais de escalada e sobre a melhor maneira de se alcançar o topo da montanha.

Infelizmente, as vozes dos expectadores se espalhavam por todo o vale e uma onda de negativismo pairou na região: "pobres sapinhos, amadores, tolos, incapazes, equivocados etc."

Ante esse ambiente, os sapinhos começaram a desistir...

No entanto, havia um que persistia e continuava a subida, em busca do topo.

Os expectadores, bem acomodados, continuavam gritando: "É inútil! Desistam! Vocês não vão conseguir desse jeito! Não é assim que se faz!" Outros se apiedavam, espalhando mensagens de "amor": "pobres sapinhos, tolos, incapazes, estão perdendo o seu tempo! Alguém precisa tirar essa ideia da cabeça deles!"

Aos poucos, os sapinhos estavam mesmo desistindo, exceto um que continuava persistente, embora cada vez mais ofegante.

Quando menos esperavam, aquele sapinho chegou ao topo e desapareceu da vista de todos cruzando a montanha.

A curiosidade tomou conta da multidão, que queria saber o que tinha acontecido...

Assim, quando foram investigar, descobriram que o corajoso sapinho desbravador era surdo.

Então, se você gostaria de fazer, mas não sabe, não pode ou não tem coragem de fazer, pelo menos incentive quem está fazendo.

Se você sabe fazer, faça e mostre como se faz. Mas, se não quer fazer e nem mesmo se dispõe a ajudar quem está fazendo, fique em silêncio para não desestimular quem está tentando fazer algo. Além disso, o silêncio fará com que seu egoísmo não seja notado pelos homens.

E se você é um sapinho corajoso, olhe para o topo da montanha, siga em direção ao seu objetivo e não dê ouvidos aos que não acreditam que você pode chegar lá.

“A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas.” (Provérbios, 19:11)

Texto de autoria desconhecida. Adaptado por Pr. Sólon Lopes Pereira, em 15/11/2015.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!