Mensagem à Comunidade Evangélica Entre as Nações

Ontem foi um dia de muita dor, pois foi sepultado o Pastor Ademir, homem que marcou a vida de muitas pessoas, inclusive a minha e a da minha família.

No culto que antecedeu o sepultamento, foi-me dada a palavra, mas eu sabia o quanto o tempo estava curto para todos os que desejavam se manifestar. Por isso, preferi apenas expressar meus sinceros sentimentos, citar o primeiro verso bíblico de dois que eu havia separado, e agradecer a oportunidade que, gentilmente, foi-me concedida.  

Por essa razão, venho por meio desta mensagem dizer aos irmãos o que eu gostaria de ter dito naquela ocasião. Os versos são:

"6 Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus. (... ) 14 E os irmãos em sua maioria, motivados no Senhor pela minha prisão, estão anunciando a palavra com maior determinação e destemor" (Fp 1 NVI).

O apóstolo Paulo estava passando por momento muito difícil de sua vida, a prisão. Quem olhasse de fora, sem saber o projeto que Deus estava realizando por meio dele, poderia pensar que aquela era uma grande derrota para a Igreja de Cristo. Entretanto, foram exatamente as cadeias que lhe deram tempo de escrever quatro de suas cartas apostólicas (aos Efésios, aos Filipenses, aos Colossenses e a Filemon). Além desse inestimável legado que o Espírito Santo deixou por meio das cadeias de Paulo, um grande mover de Deus estava acontecendo, segundo o próprio apóstolo relatou: o Espírito Santo estava encorajando de modo extraordinário a vida dos irmãos “órfãos”, os quais passaram a anunciar “a palavra com maior determinação e destemor”.

Os irmãos que ficaram sem a presença de Paulo, seu grande líder, encheram-se de coragem para dar continuidade à sua missão. Desse modo, a aparente derrota foi, na verdade, uma alavanca para a expansão do evangelho e da Igreja.

Em outras palavras, não importa o que nos acontece, mas importa como reagimos ao que nos acontece. Podemos ficar paralisados, sofrendo e lamentando a desgraça e a dor da ausência do líder, ou encontrar mais forças para superar os desafios que se apresentam e agir com mais vigor e destemor, multiplicando, ainda mais, o legado deixado.

Como dizia a minha mãe, “Deus escreve certo, mesmo em linhas tortas”.

Aos familiares, amigos, irmãos e ovelhas do Pastor Ademir, oro para que Deus os console e renove suas forças para seguir adiante.

Em 21 de dezembro de 2015.

Pastor Sólon Lopes Pereira 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!