Carta 019

06/11/2014 17:09

Em 5/11/2014, Janio Sales escreveu:

 

Boa Noite, meu amado irmão.

Que conselho você daria, a um Pastor que foi da ICM durante 25 anos, e agora está sozinho e não quer frequentar nenhuma denominação por estar muito ferido e decepcionado.

Um abraço.

 

RESPOSTA, em 6/11/2014

Prezado irmão Janio Sales, que a paz do Senhor Jesus seja com toda a sua casa.

 

É muito difícil aconselhar pessoas que não conhecemos e, normalmente, não me sinto no direito de dar palpites na vida de quem não está sob meus cuidados pastorais. Mas, como você disse que o pastor a quem você se refere não está recebendo orientação espiritual de nenhum outro pastor, vou arriscar algumas sugestões.

 

Nós não mudamos nada em nossas vidas enquanto não percebermos a sua necessidade. E quem está satisfeito ou acomodado em uma situação provavelmente não sente nenhuma necessidade de mudar. Por isso, muitas pessoas só tomam alguma providência na direção da mudança depois que experimentam decepções, doenças, derrotas ou outra situação frustrante.  Logo, as aflições da vida são oportunidades para promovermos mudanças.

 

Vamos considerar, então, que o pastor esteja em um momento difícil, quem sabe, decepcionado com pessoas, instituições, sentindo-se derrotado, desamparado, vazio, sem apoio ou, pior, sem vontade de trabalhar com os talentos que recebeu de Deus e cumprir com sua missão. Talvez, essa seja exatamente a condição inicial para que uma grande mudança se inicie.

 

Permita-me utilizar uma história bíblica para leva-lo à reflexão sobre o momento em que o pastor está vivendo.

 

Na história de Elias, temos uma situação que pode ilustrar a jornada de um homem de Deus que um dia foi chamado para uma missão, mas fraquejou antes de cumpri-la cabalmente. Elias tinha muitas razões para se sentir cansado, desamparado e para pensar que a morte seria uma solução para aliviar sua angústia. Ele pensava que todos os profetas de Deus já haviam sido executados por Jezabel, mas não sabia que Deus havia preservado “sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal” (1Rs 19:18). Mas, por pensar que estava isolado e sofrendo perseguição exatamente por ser obediente às ordens do Senhor, sua angústia era terrível. É possível que ele estivesse decepcionado até mesmo com Deus. Mas, no momento em que estava mais deprimido, Deus enviou um anjo para reanimá-lo. Em resumo, o anjo ofereceu-lhe água, alimento e instruções para seguir adiante. E assim ele fez! No final, foi honrado por Deus de modo excepcional.

 

“Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.” (2 Reis 2:11 RA)

 

Enfim, cansaço e desânimo pode acontecer até mesmo com um profeta de Deus, mas os fiéis nunca são desamparados. Às vezes nós até pensamos que estamos sozinhos, mas não estamos. Há muitas outras pessoas que Deus tem preservado em meio a um mundo entregue ao governo “de Acabe e de Jezabel”. Se naquele tempo Acabe deixou-se seduzir por Jezabel e levou o povo a adorar Baal, hoje tem acontecido algo semelhante. Muitos líderes do povo de Deus, que deveriam governar por Deus, deixaram-se seduzir pelo poder temporal e têm conduzido o povo de Deus a seguir o paganismo. Mas, não são todos.

 

Logo, se o pastor está desanimado, mas ainda deseja cumprir sua missão, avise-o que ele não está sozinho e que Deus não desistirá dele. Todos nós passamos por momentos difíceis e iremos morrer um dia, mas isso somente acontecerá quando concluirmos nosso trabalho. Se já fizemos o que tinha de ser feito, então estamos prontos para partir, com as honras que merecem os fiéis até a morte. Mas, se Deus ainda tem algo a fazer por nossas vidas, certamente ele mandará seu anjo para nos reanimar e instruir.

 

“5  Deitou-se e dormiu debaixo do zimbro; eis que um anjo o tocou e lhe disse: Levanta-te e come. 6  Olhou ele e viu, junto à cabeceira, um pão cozido sobre pedras em brasa e uma botija de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir. 7  Voltou segunda vez o anjo do SENHOR, tocou-o e lhe disse: Levanta-te e come, porque o caminho te será sobremodo longo. 8  Levantou-se, pois, comeu e bebeu; e, com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.” (1 Reis 19:5-8 RA)

 

O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.

Grande abraço,
Pastor Sólon.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!